blog Consciência

01/07/2017

Não leio noticiários e nem assisto telejornal, mas tenho consciência e atendo pessoas que fizeram com que esse assunto chegasse ao meu conhecimento: a quantidade de suicidas que estão surgindo. Aí me questionaram a razão. Respondi que a maioria das pessoas já está vivendo como zumbi e ninguém se dá conta disso. Para uma pessoa chegar a esse ponto de se matar é porque há muito tempo ela está morta e ninguém a observou, então na hora de pular de uma ponte, de um prédio, tomar remédios ou mesmo uma arma na cabeça, isso para elas é nada como tudo que ela sobreviveu até o momento. Sem falar das pessoas que vão se matando aos poucos, com medicamentos, cigarros, alimentação ruim, bebidas alcoólicas ingeridas de um modo exagerado, pensamentos ruins e muitos outros fatores.

As pessoas estão tão preocupadas em suas conquistas, em seus compromissos, em satisfazer seus prazeres, em chegar no horário que têm que chegar, mesmo saindo atrasado, não importa quem vai atrapalhar. Hoje você anda de carro, fecha a janela, liga o ar o qual vai ser confortável porque não podem suportar o clima que a natureza oferece. Com o vidro fechado, coloca o som que lhe agrada e assim segue como se existisse só você no mundo, xingando quem está à sua frente ou que comete algum erro o qual julgou errado, vai ao seu trabalho sempre de cara fechada, mal olha para o rosto das pessoas que trabalham junto, vai pra sua sala ou para o seu posto e lá faz o que tem que fazer e vai embora não vendo a hora de chegar em casa, onde tudo pode ser do seu jeito. Ah, isso quando não se tem família pois se tiver questiona, porque só atrapalha o descanso. Não pode ouvir a música que quer, não pode assistir a tv na hora que deseja e assim por diante.

 

Vamos parar de sofrer por aquilo que já aconteceu 

A falta de sentimentos, o egoísmo que está cada vez maior, onde o outro não pode ceder para ver a troca, pois tem medo de perder aquilo que não tem, mas pensa que tem "Ele mesmo". Então vamos parar de sofrer por aquilo que já aconteceu e pensar que atitudes eu posso mudar hoje, o que eu posso fazer para ajudar essas pessoas saírem da escuridão. Se você parou pra ler todo esse texto, você já começou a sair da sua escuridão. Então lá vai algumas sugestões: Quando sair de casa, saia com tempo para ajudar todos aqueles que você puder, deixe os carros apressados passarem em sua frente sem questionar, ande pelas ruas e cate os papéis que encontrar sem se indignar porque as pessoas fazem isso. Quando um vendedor de rua vir a sua janela do carro ou até mesmo um pedinte, olhe em seus olhos, dê um sorriso, trate-o como um ser humano novamente sem julgar. Adote um animal. Os animais dão trabalho, mas são ótimos para tirar você do seu mundinho medíocre. As pessoas me falam: “Não irei ter mais bicho de estimação, pois eu sofro quando eles vão embora”, aí eu respondo: “Então não se relacione com ninguém pois um dias todos vão embora!”. Saia da sua casa como pensamentos otimistas, agradecendo, se apaixonando por tudo que você vê ao seu redor, pois mesmo não falando nada, a nossa energia chega primeiro. Tem aquelas pessoas que a gente vê e quer abraçar, ficar juntinho. Mas tem aquelas que chegam e você não vê a hora de sair de perto. Bom, pense, reflita e, se quiser e puder, faça a diferença salvando aqueles que ainda estão aqui.

por Maria Angélica Oliveira

-

Compartilhe esse texto que é uma verdadeira mensagem de amor e empatia ao coração humano!

Sucesso

Seu cadastro foi realizado!

contato newsletter

Receba nossos artigos, novidades e
cursos no seu e-mail. Cadastre-se:

contato fale conosco

Informe-se sobre as terapias e cursos que oferecemos, faça-nos uma visita!

(15) 3411-9953

  • Visite nossa página no facebook
  • Visite nosso perfil no instagram